Ortorexia nervosa: quando o saudável em excesso é prejudicial à saúde

Ortorexia nervosa: quando o saudável em excesso é prejudicial à saúde

Termo desconhecido e novo, a ortorexia nervosa tem crescido nos últimos anos e já demonstra seus primeiros sinais de alerta. Vale dizer que este transtorno pode vir a ser considerado como bastante grave com um risco sério a saúde quando não tratado devidamente.

Mas, você sabe o que é ortorexia nervosa para que seja possível iniciar essa discussão e debate sobre as formas de tratá-la? Se você não sabe está no lugar certo e ao longo deste artigo poderá entender em maiores detalhes e de forma mais profunda o assunto.

Confira a seguir tudo o que você precisa saber sobre a ortorexia nervosa e verifique se você está no grupo que tem desenvolvido essa doença. Continue lendo e saiba mais já!

O que é Ortorexia Nervosa?

Primeiramente vamos a definição do termo ortorexia nervosa que nomeia um tipo de transtorno que tem se tornado comum hoje em dia.

Ortorexia é uma palavra que deriva do grego e cujos radicais formam “apetite correto”. Em outras palavras, principalmente aquelas ditas por Steven Bratman que foi o primeiro a utilizar a expressão, ortorexia nervosa é o transtorno que está relacionado aos viciados em comer comida saudável.

Sabe aquele tipo de pessoa que não come absolutamente nada sem pensar, planejar e consultar suas próprias tabelas?

Este transtorno está justamente relacionado a elas. Em níveis mais intensos e recorrentes, a pessoa deixa de comer a comida saudável por hobby ou preocupação com o seu bem-estar e passa a fazê-lo devido a ter desenvolvido um vício. É o vício que determina quem vai comer o que e quando.

Apesar de ser bastante benéfico – em um primeiro momento – para o corpo que acaba por eliminar muitas toxinas, se a ortorexia nervosa não for rapidamente tratada pode vir a gerar grandes prejuízos para organismo.

Quais os riscos por trás da ortorexia nervosa?

ortorexia nervosa é um transtorno e, como o próprio nome sugere, transtorno é uma doença que precisa ser tratada seja visando sua completa cura quanto também o seu controle.

Deixar uma pessoa viciada em comida saudável sem auxílio e cuidados por muito tempo pode criar um quadro extremamente crítico para o seu organismo e em que há falhas e índices baixíssimos e preocupantes como a falta de proteínas, de certos nutrientes e vitaminas entre outros.

Ou seja, comer apenas comida saudável nem sempre acaba sendo uma boa pedida quando se visa ter saúde e qualidade de vida. Em tudo é preciso extremo equilíbrio e é justamente aí que as pessoas costumam se perder.

ortorexia nervosa faz com que o individuo tenha inúmeros déficits que acabam por deixar o organismo com baixa imunidade além de outros problemas mais, é claro.

Em determinados casos o transtorno pode ainda se associar a outras doenças, tais como anorexia, piorando o quadro e exigindo ainda mais atenção e ajuda.

5 dicas para fugir da Ortorexia Nervosa e ainda assim manter refeições saudáveis

Agora que você já sabe o que é ortorexia nervosa e sabe que esse é um assunto sério que merece muita atenção, vale a pena destacar algumas boas dicas para manter o ritmo saudável durante as refeições, porém tomando o cuidado de não desenvolver esse transtorno. Acompanhe:

1. Consulte um nutricionista

A primeira dica para ficar bem longe da ortorexia nervosa é consultar um nutricionista para ter a prescrição de uma receita adequada e ideal ao seu corpo e ao seu organismo já que este profissional poderá fazer tais análises.

O nutricionista ainda poderá acompanhar sua dieta ou mudança de rotina e são indicadas consultas espaçadas com no máximo de 6 meses a 1 ano.

2. Não “encane” demais

Transtorno e vício são consequências de quem “encana” demais em algo e por isso é indispensável saber que de vez em quando não tem problema errar e comer algo que não seja devidamente natural.

3. Tenha o seu dia de comer besteiras

Cortar todas as mais prazerosas alimentações pode ser um indicativo de ortorexia nervosa justamente por isso é importante manter o seu dia de comer besteiras, sem dor na consciência, é claro.

Nesse dia nada melhor do que pedir algumas pizzas, sair para tomar sorvete ou comer lanche entre outros.

4. Tome muita água

A água é importantíssima para o seu corpo e por isso está elencada aqui como uma dica para deixar a ortorexia nervosa para trás. Consuma pelo menos de 2 a 3 litros diariamente e fique livre de inúmeras apenas e desgastes também.

5. Mais itens. Menores quantidades

Pratos coloridos e ricos em diferentes ingredientes são extremamente atrativos e importantes para uma refeição completa, portanto procure diminuir a quantidade, porém nunca a variedade dos itens.

Gostou das dicas que foram dadas nesse artigo para manter o seu ritmo saudável de alimentação e ainda assim ficar bem longe da ortorexia nervosa? Então aproveite para compartilhar o conteúdo com outras pessoas e ajude-as a organizar suas refeições sem cair neste terrível transtorno!

Envie seu comentário